Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pedaços.

por Maria, em 20.11.10

 

               Ouvi uma música perdi-me nos seus encantos. Vi pedaços de mim, de ti e de nós num só refrão. Senti-me novamente rejuvenescida, parecia um sonho que tive de olhos abertos. Fechei os olhos e vi-me contigo, numa noite em que nada nos unia, a não ser o passado. Pegaste na minha mão e pediste-me para dançar. Recusei e tu ajoelhaste-te… Não consegui dizer-te que não. Senti o vento da noite fria esbater-se no meu rosto, senti os teus braços pegarem em mim. Deixei-me levar.

               - Ensina-me a dançar – pediste-me ao ouvido.

               - Não sei dançar – respondi-te.

                Continuamos a tentar num silêncio mudo. Dizem que sentimos borboletas na barriga quando estamos apaixonados, mas eu senti mais do que isso. Senti um leve friozinho no fundo da barriga, o meu batimento cardíaco acelerou e perdi a noção do mundo. À minha volta já não interessava ninguém, só tu. Reparei que a lua e as estrelas brilhavam e que as pessoas que passavam naquela rua eram mais bonitas e pareciam anjos iluminados que nos cantavam uma canção. Nesse momento olhei-te nos olhos e controlei-me para não voltar a errar e para ter a certeza absoluta de que não me voltaria a magoar.

                A música acabou. Abri os olhos e reparei que na minha face caiam gotas de água. Não eram lágrimas nem gotas de chuva. Era a melancolia que ficou e a nostalgia que se apoderou de mim. Depois do momento que recordei houveram outros momentos que nos fizeram voltar. Mas tudo voltou a acabar, tal como todas as músicas que ouvimos acabam por terminar. Talvez num outro capítulo nos possamos encontrar, neste grande livro que é feito pelo verbo amar.

 

Ficção. Ou quase.

Talvez este seja o texto da oficina de escrita. Ou não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:30


10 comentários

De » Alexandra C. a 20.11.2010 às 16:27

Amei meu bem *-*
Esta mesmo lindo, como sempre @
Amo-tee

De anafilipa a 20.11.2010 às 17:41

Lindo o texto, adorei :)

De joao a 20.11.2010 às 20:13

Se eu fosse menina, eu estaria aqui a chorar. Eu cozinheiro e tu escritora, hmm... nada mau. AHAHAHAH
Amo-te m.a. xb
Beijooo

De - huun a 20.11.2010 às 22:33

http://strawberrylover.blogs.sapo.pt/42772.html , se puderes vota em mim, agradecia imenso :$ , o nome do blog é I need you now !

De AnaS a 20.11.2010 às 23:27

Este texto está lindo Maria :) Mesmo que doa.

De Dri a 20.11.2010 às 23:38

Texto lindo, Maria!
:D

De » Alexandra C. a 21.11.2010 às 12:20

Mim precisar de falar com tu xD
( que raio de escrita Oo ) ahaha

Amo-téééé

De Vânia a 21.11.2010 às 14:04

muito bonito :)

De » Alexandra C. a 21.11.2010 às 14:45

So te tenho a agradecer por tudo o que fazes por mim.
Tens ajudado, tens ouvido.
Tens sempre uma palavra amiga a dizer.
Estamos ambas a passar por uma situação má, mas somos tao parecidas *-*
Falar contigo, ajuda-me mesmo.
E eu quero que saibas, que podes falar comigo sempre. A qualquer hora, a qualquer momento.
Estou sempre aqui para ti.
Até mesmo quando nao tiver mensagens, roubo o telemovel a alguém (a)'
És das minhas melhores amigas, mesmo.
Estás mesmo lá em cima :D

AMO-TEEEE (LL)

De Dri a 21.11.2010 às 17:14

Texto lindo...

Comentar post




Something to Read

...the one that got away...

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Presente

Maria. Braga. 19 anos.

Passado



Info.

Desde: Abril de 2010
Blog Pessoal


Copyright

Copiar é feio. Se quiseres algo daqui pede autorização. Os textos que não são meus estão entre aspas e as minhas imagens estão com a tag 'fotos minhas' (são raras e nem todas estão com essa tag - porque na altura em que criei o blog não ligava muito a isso). Obrigada.