Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



hiiiim

por Maria, em 08.03.12

 

 

Eu sempre soube que ele era o tal.

Era o nome dele que eu escrevia na última página dos meus cadernos do secundário, mesmo quando isso me parecia tão infantil... Mas quando se está apaixonado, nada parece estúpido, fazemos as coisas mais parvas, dizemos coisas mais lamechas, sonhamos com o possível e o impossível. Todas as relações têm altos e baixos, e a nossa pior era impossível. 

Temos os mesmos defeitos talvez. Mas entendemo-nos, temos de nos entender, porque é tão difícil viver longe de ti... 

Não gosto de promessas, nem me faças promessas que não possas cumprir. Não me digas que é para sempre, porque esse sempre para mim já não existe. Diz-me só que estás a ser verdadeiro comigo, é só o que preciso para ser feliz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:24




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Presente

Maria. Braga. 19 anos.