Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



lê-me

por Maria, em 02.04.12

Sabes aquele risinho que dou depois de te beijar? É a felicidade que se abate sobre mim. É tão bom ter-te por perto, tão bom saber que estás aqui, ao pé de mim.

Gosto de ti, gosto das tuas loucuras, gosto do teu jeito que me consegue tirar a paciência. Gosto quando me apertas, quando me fazes sentir segura. Gosto que escrevas para mim, que te preocupes comigo por vezes. 

Já viste a quantidade de coisas que te dediquei aqui? Nada disso descreveu o suficiente e nunca será suficiente, ou será?

Nós somos humanos, erramos e voltamos a errar, fazemos uma asneira aqui, outra acolá... Uns vão, outros voltam, uns ficam sempre. Mas eu quero que desta vez fiques e não vás. É a coisa mais difícil de pedir, talvez a mais egoísta, mas não desistas de mim e eu não desistirei de ti. 

Somos tão novos, eu sei, tudo pode mudar em dias, meses, anos, oh se sei. Porque não provar ao mundo que eles estão errados? Porque não provar-lhes que tudo é possível se pelo menos tentarmos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03


1 comentário

De Cath a 03.04.2012 às 01:16

o 4 paragrafo diz tudo. amei.

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Presente

Maria. Braga. 19 anos.