Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Casa do Mar

por Maria, em 15.06.12

 

As gotas de orvalho são cristais que a natureza me deu. Estou pobre, não de dinheiro, mas de espírito.

Chove, mas não como nos outros dias. Sinto a aragem quente... Entrei na casa e suspirei de saudade. Passei aqui muito tempo, tenho muitas recordações daquele quarto e daquela sala e daquela cozinha, oh e daquele sofá em que tantas noites adormeci! Não me lembro de como ia parar ao quarto, talvez fosses tu, tu que com os teus braços fortes me pegavas e me poisavas na cama.

De manhã o cheiro a maresia percorria o corredor, tão bom que era! Era uma dose de energia que se instalava no meu corpo e ver-te dormir dava-me uma grande porção de felicidade. Dava-te um beijo e acordava-te. Sabes bem que sempre gostei de te irritar, adoro ver a tua cara de rezingão e já conheço esse teu mau humor matinal…

Hoje a casa está vazia. Quando será o dia (em que te voltarei a ver)?


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:05


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Presente

Maria. Braga. 19 anos.